Visitar a sede da Natura em Cajamar, Brasil, é como vislumbrar o futuro do negócio sustentável. Alojando três fábricas e um laboratório, o complexo é projetado para ser parte do mundo natural. Reside ao lado de uma floresta exuberante, que ecoa e reforça a visão da empresa de criar produtos que promovam o bem-estar e o equilíbrio com a natureza.

No final de 2014, a Natura — uma empresa brasileira de cosméticos-tornou-se a maior empresa B certificada do mundo e a primeira empresa comercializada publicamente a ser certificada como uma Empresa B (B Corp em português). Com mais de 100 milhões de clientes em toda a América Latina e França, a empresa busca desenvolver seus produtos em harmonia com a natureza. A Natura trabalha com 32 comunidades para obter as sementes, frutas e óleos que formam a base de suas loções, champôs e outros produtos de beleza e Higiene. Em 2015, as receitas brutas cresceram 65%, e as receitas líquidas atingiram 7,9 bilhões de reais Brasileiros (cerca de US $2,4 bilhões.).

“Nossa razão de ser é criar e vender produtos e serviços que promovam o bem-estar/bem-estar”, lê O Relatório Anual 2015 da empresa. “Bem-estar é a relação harmoniosa do indivíduo com ele (ou com ela), com o seu próprio corpo. Estar bem é a relação empática, bem sucedida e prazerosa de um indivíduo com outras pessoas, com a natureza e com o todo.”

Desde a sua criação em 1969, a Natura tem utilizado produtos naturais nas suas fragrâncias e produtos de beleza. Cerca de 83 por cento dos ingredientes encontrados em produtos Natura vêm de plantas. A empresa destila essências naturais a partir de óleos, frutas e sementes, que formam a base de seus produtos. Mas a Natura não apoia a simples extração do que eles chamam de “ativos baseados em plantas” do mundo natural — um processo que prejudicaria as florestas locais. Em vez disso, a Natura procura cultivar uma floresta com o objectivo de criar produtos úteis sem destruir quaisquer ecossistemas frágeis.

Natura Sustentável

Construir uma economia nova e sustentável

Para que o modelo de negócio da Natura prospere, tem de descobrir como demonstrar que a floresta Amazónica é mais valiosa do que seria se fosse colhida para madeira. A solução da Natura? Criar uma demanda para os produtos renováveis da floresta: suas sementes, frutas e óleos. Em um exemplo fascinante, a empresa descobriu um novo ingrediente, ucuuba, na região do Tocantins, no nordeste do Pará, Brasil. Os frutos de ucuuba espalham sementes vermelhas no chão da floresta, que contêm um óleo que está hidratando, mas não pesado.

Leave a Comment on Os planos sustentáveis da Natura a primeira empresa de cosméticos a inevstir na biodiversidade

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *